PEDAGOGIA

Mercado de Trabalho
 
O mercado que mais absorve o profissional ainda é o do ensino formal, dentro ou fora da sala de aula. A obrigatoriedade da contratação de um pedagogo pelas creches também ampliou o mercado para o licenciado. “Nos últimos anos, a demanda por pedagogos em espaços não escolares tem crescido consideravelmente”, diz Maria Cristina Monteiro de Carvalho, coordenadora do curso de pedagogia da PuC-Rio. Exemplos são bibliotecas, brinquedotecas e museus, onde o profissional programa atividades educacionais, além de empresas, onde elabora materiais pedagógicos, desenvolve cursos e atividades educacionais e trabalha com treinamento de funcionários. Nas ONGs, elabora projetos educacionais, sociais e culturais. Outra área com boas perspectivas é a pedagogia hospitalar, na elaboração de projetos didáticos e atividades para crianças e jovens internados. As capitais do Sul e Sudeste concentram as melhores oportunidades. Mas nas demais regiões a demanda também é boa.
 
Curso
 
O acréscimo de um ano no Ensino Fundamental – que passou a incluir o que antes era o último ano do ensino infantil – mexeu com a estrutura dos cursos de Pedagogia. Com isso, as escolas tiveram de rever então a grade curricular do curso, porque elas têm, obrigatoriamente, de incluir a formação de professores para as séries iniciais. A carga maior do curso, que dura em média quatro anos, é na área de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas. Além de metodologias específicas, o aluno estuda a estrutura e o funcionamento do sistema de ensino, princípios e métodos de administração escolar e novas tecnologias educacionais. O currículo inclui, ainda, disciplinas optativas, que permitem ao aluno complementar sua formação em flosofia, história ou artes. O estágio é obrigatório.